Alice in process…

Instead of the question “Who is Alice?” there are now paths leading to what Alice might come to be…

24 Oct 2018

curiouser and curiouser, even curiouser

Amazing animation invites us to a journey into dreams inside dreams. I feel and fell like Alice following a White Rabbit in a sequence of magic portals making the original story the great source of creativity and imagination.

 Clé de Peau Beauté, a global skincare product line, has made a commercial with the tag line “Turn the key to a world of fantastical discovery. Unlock Wonderland.” If you view it on smartphone through a VR viewer, you have the option of seeing it in 3D.

 “As aventuras de Alice dentro da toca do coelho ou através do espelho encoraja a procurarmos outras brechas para penetrarmos no maravilhoso.” Pierre Mabille




 "Tudo quanto possuímos de poético e também de absurdo se apresenta nos livros de Alice. Ao descer pela toca do coelho, Alice passa a habitar – como quando atravessa o espelho – um pais diferente do conhecido, como quando fechamos os olhos e nos percorremos. As surpresas despontam de todos os lados. Quem somos, afinal?" Cecília Meirelles

15 Oct 2018

The Mock Turtle's Song, even curiouser



 Ted Jouflas

  Ted Jouflas
   Ted Jouflas

All pictures
fom the blog Me, Theodoros
 

13 Oct 2018

Curiouser and curiouser... em português

`Curiouser and curiouser!' 
cried Alice (she was so much surprised, that for the moment she quite forgot how to speak good English); `now I'm opening out like the largest telescope that ever was! Good-bye, feet!'

Lewis Carroll, Alice in Wonderland, chapter 2.



colagem de Adriana Peliano 
sobre ilustração de John Tenniel (1890) 
 

"Eis em que dá o curiosismo!", 
exclamou Alice para si mesma (sem reparar que estava errando na palavra), ao perceber que começara a aumentar de tamanho como as coisas que agente olha através dum telescópio. "Adeus, adeus, meus caros pés!"
Monteiro Lobato (1931) 


"Isso é cada vez mais curiosíssimo!", 
gritou Alice ( a supresa era tanta, que já nem sabia falar direito); estou aumentando, aumentando, como o maior telescópio do mundo! / Nisso olhou para baixo, e viu seus pés tão lá longe que se assustou: (...)
Pepita de Leão (1934)


"Culioso! Culioso!" 
(Alice estava tão espantada que nem sabia mais falar)."Estou esticando como um telescópio". "Adeus, meus pezinhos!"
Liliane Robichez Ramos (1946) 


 "Cada vez mais curioso!", 
gritou Alice (ficou tão surprêsa, que, no momento, esqueceu-se de falar pela gramática certa e cometeu um sério êrro gramatical).
Paulo Nasser (1964) 


 Engraçado! 
 exclamou Alice muito admirada.
Maria Thereza Cunha de Giacomo (1951) 


- Estranhissérrimo, estranhissérrimo! 
- gritou Alice. (Ela estava tão assustada que, por um momento, esqueceu como se fala direito.)
Nicolau Sevcenko (1966)


- Oh, isto é fantastíssimo!
 - exclamou Alice, esquecendo-se até de falar corretamente, tal o seu espanto -. Estou encompridando como o maior telescópio do mundo! Adeus meus pezinhos, adeus!"
Primavera das Neves (1966)


"Que estranhíssimo, que muito estranhíssimo!" 
gritou Alice (ela estava tão surpresa que, por um momento, se esqueceu de falar conforme a gramática). "Agora estou espichando como a maior luneta que já se viu! Adeus, pés!"
Isabel de Lorenzo


"Que estranhosíssimo!", 
gritou Alice (ela estava tão supresa que até escorregou na gramática), agora estou me esticando como o maior telescópio que já existiu! Adeus, pés!".
Adriana Peliano (Aventuras de Alice no Subterrâneo, 2011)


"Muito estranhíssimo,  muito estranhíssimo!"
(a surpresa era tanta que por um momento ela se esqueceu de falar direito).Estou me esticando agora como o maior telescópio jamais visto! Adeus, pés!
Sebastião Uchôa Leite


"Meu Deus! Que está acontecendo comigo? 
- pensou Alice. - Estou aumentando de tamanho como as imagens que vemos através de uma lente. Adeus! Adeus, meus pezinhos!"

Lucia Benedetti (1969)


"Que esquisitíssimo!"
 - gritou Alice (estava tão espantada que, naquele momento, esqueceu-se de falar direito). - Agora estou me esticando como o maior telescópio que já se viu no mundo! Adeus pés!
 Fernanda Lopes de Almeida (1980)



"Espantoso espanto!"
gritou Alice (e sua surpresa era tamanha, que por um momento se esqueceu de falar com elegância e correção). Agora estou espichando, como se fosse um telescópio de tamanho anormal!
Eugênio Amado (1999)


- Oh, oh! 
choramingou Alice. Agora estou esticando como o maior telescópio do mundo!
Quando olhou para baixo, a menina viu que seus pés estavam ficando cada vez mais longe dela.
Regina Stela Moreira Gomes (1970)



- Que mais curiosa coisa! 
- exclamou Alice. Estava tão espantada que, por um momento, esqueceu o jeito certo de falar.. / - Agora estou me espichando como o maior telescópio que já existiu! Adeus, pés!
 Barbara Theoto Lambert (1995)


- Mas isto é cada vez mais esquisitíssimo! 
- exclamou Alice (estava tão supresa que até esqueceu como se fala direito). - Agora estou me esticando como se fosse o maior telescópio que já existiu. Tchau, pés!
Ana Maria Machado (1996)



"Cada vez mais estranhíssimo!"
 exclamou Alice (a supresa fora tanta que por um instante realmente esqueceu como se fala direito). "Agora estou espichando como o maior telescópio que já existiu! Adeus, pés!"
 Maria Luiza X. de A. Borges (2001)


The path of curiouserism...


 José Rodolfo Loaiza Ontiveros 



26 Sep 2018

Micro-Sculptor Willard Wigan Swallows ‘Alice In Wonderland’ Masterpiece


"A real-life microscopic Alice, of Lewis Carroll’s seminal children’s tale ‘Alice In Wonderland’, found herself tumbling down a different sort of rabbit hole as the miniature figure was inhaled by her creator, micro-sculptor Willard Wigan."