Alice in process…

Instead of the question “Who is Alice?” there are now paths leading to what Alice might come to be…

27 Jun 2010

Alicitis

"Siga o coelho. Escorregue pela fresta de uma esquina urbana, suba as escadas e descubra uma nova Alice-Maravilha."

Num prédio estranho no centro de São Paulo, escuro e labiríntico como um filme de David Lynch, aconteceu a esposição ALICIDADE, de 19 a 27 de Maio de 2010. Oito artistas transformaram o espaço através da street art, colagens, pinturas e fotos. Lunkie, Adriana Peliano, Celinha Fink, Luiz Zonzini, Yves Tadeu e Pita, Frederico Pellachin e Satansmothers, revelaram ali novas alicidades. A exposição teve curadoria de Fabiana Caso e Laurence Trille.


As possibilidades abertas pelo mundo da colagem e da street art marcaram os jogos de linguagem que os visitantes da exposição foram convidados a participar. Desenhos, palavras, rabiscos, rasuras, interferências, deslocamentos e diálogos entre rasgos e traços marcaram os fragmentos de Alice deslocados no espaço, num jogo de improváveis conexões e associações inusitadas.


O cadáver delicado é um jogo surrealista inventado na década de 20 do século passado. O jogo podia ser realizado através de textos, desenhos ou colagens e consistia numa criação coletiva em que cada participante inseria um novo elemento numa composição em processo, em geral sem enxergar o que havia sido adicionado antes. Esse é um exercício de descondicionamento da percepção e um desafio à criação de novos mundos.


Alicitis são contaminações de linguagem, transcriações coletivas, jogos esquisitos, corpos desmembrados e reconfigurados em perversos palimpsestos. Uma caixa de supresas, estranhas diversões.



Veja mais sobre o jogo dos cadáveres delicados AQUI e AQUI



SEE ALL OF THEM |
Veja todas as alicitis criadas durante a exposição AQUI

ABOUT THE EXHIBITION |
Saiba mais sobre a exposição e conheça os artistas que participaram AQUI

CATALOG FOR SALE |
Compre as obras AQUI

In a strange building in downtown São Paulo, dark and labyrinthic as a David Lynch film, the exhibition Alicidade (Alicity) happened from May 19 to 27 of 2010. Eight artists have transformed the space by street art, collages, paintings and photos. Lunkie, Adriana Peliano, Celinha Fink, Luiz Zonzini, Yves Thaddeus, Pita, and Frederick Pellachin Satansmothers participated. The exhibit was curated by Fabiana Caso and Laurence Trille.



The possibilities opened up by the world of street art and collage stimulated the games of language that the visitors were invited to participate. Drawings, words, scribbles, erasures, interference, dislocations, and dialogues between tears and dashes marked the fragments of Alice displaced in space, creating a set of unusual associations.

The exquisite corpse is a funny surrealist game invented in the 20's of last century. The game could be done through text, drawings or collages and consisted of a collective creation in which each participant inserted a new element in a work in progress, often without seeing what had been done before. This exercise challenges the creation and the perception.

Alicitis (the name sounds like a desease) are contaminations of language, transcreations of collective weird games, bodies dismembered and reconfigured in perverse palimpsests. One box of surprises.

No comments:

Post a Comment