Alice in process…

Instead of the question “Who is Alice?” there are now paths leading to what Alice might come to be…

21 Sep 2015

Através de Alice - Sono, sonhos, soluços e Suspiros… Espetáculo teatral com a CIA DE EROS


design: Adriana Peliano






A Cia de Eros convida para a temporada do espetáculo 
Através de Alice -  Sono, sonhos, soluços e Suspiros…

 18, 19 e 20,  25, 26 e 27 de setembro 
Sempre às 19:00 horas. 

Obs.: Os ingressos serão distribuídos, gratuitamente, a partir das 18:00 horas 
na entrada do Núcleo de Música da Brasital. 

Brasital Cultural 
Av. Aracaí, 250.  Centro, São Roque, Brazil


Brasital - foto 360o - VEJA.


E se Alice não estiver no vestido, mas em suas dobras? 
Não estiver no azul, mas na sombra e na luz de um prisma multicor? 
Não estiver no cabelo, mas nos rumores do seu movimento? 
Não estiver no avental, mas nos vestígios de um encontro íntimo? 
Não estiver nos sapatos, mas nos saltos no desconhecido e nas incertezas de que caminho tomar?
 Não estiver na figura, mas nos diálogos? 
Não estiver nos diálogos, mas no ponto de interrogação? 
Não estiver nas palavras, mas nos vazios que respiram entre elas? 
Não estiver no comportamento, mas nas batidas do coração? 
Não estiver no rosto, mas no sonho? 
Não estiver no ser, mas no vir a ser?

Adriana Peliano,
Texto presente no espetáculo.


english version:

"And if Alice were not in the dress, but in its folds? If she were not in the blue material, but in the shadow and the light of a multicolor prism? If she were not in the hair, but in the rumors of its movement? Not in the apron, but in the traces of an intimate encounter? Not in the shoes, but in the steps into the unknown and the uncertainty about which path to take? Not in the pictures, but in the conversations? Not in the conversations, but in the question marks? Not in the words, but in the pauses that breathe between them? Not in the behavior, but in the beating of the heart? Not in a face, but in a dream? Not in a being, but in the becoming?"




Artes de Daniela Campos....









 Nesse domingo eu e o Paulo Beto fomos a São Roque assistir a um espetáculo alicedélico livremente inspirado em "Alice no País das Maravilhas" e em textos alicinógenos que escrevi. O texto da peça é uma colagem de fragmentos teóricos e poéticos que desestabilizam a nossa relação com a obra original, abrindo portas para o maravilhoso. O espetáculo criado pela Cia de Eros é o resultado de uma longa pesquisa e experimentação de linguagens, integrando a literatura, o teatro e as artes visuais com ênfase no trabalho corporal. 


Para começar chegar na Brasital, local onde o grupo trabalha e onde o espetáculo acontece já nos transporta para um outro espaço tempo, um lugar cheio de surpresas e convites para novas aventuras. Na entrada do teatro atravessamos uma floresta de mágicos portais, recriações dos capítulo da obra em assemblagens e objetos elaborados oniricamente por Daniela Campos. Daniela é ela mesma uma artista em florescimento, tendo sonhado e materializado figurinos, objetos de cena, entre outras reinações. (Fotos à esq.)


No final do espetáculo participei de um bate papo sobre o trabalho com 
a diretora Lisa Camargo e os jovens atores do grupo que apresentaram suas inquietações sobre o processo criativo, a aventura no desconhecido e nossa bem conhecida necessidade de entender. Como disse a mestra e bruxa Clarice Lispector: "não se preocupe em entender, viver ultrapassa todo entendimento". Esse também é um chamado de Alice ao público que tiver a oportunidade de assistir esse espetáculo.




FICHA TÉCNICA

Pesquisa e Roteiro: Lisa Camargo 
exto Original: Adriana Peliano 
Edição e Compilação de Textos: Lisa Camargo 
Direção Compartilhada: Carol Villaça, Lélis Andrade e Lisa Camargo 
Concepção de Figurinos: Daniela Campos e Lisa Camargo 
Cenografia: Daniela Campos
Trilha Sonora: Cia de Eros
Fotografia: Luciana Ferreira 
Cinegrafista: Anderson Pedron 
Costureira: Chiquita 
Produção: Carol Villaça


 Elenco Vídeos: 
(1° Geração) André Noggerini | Daniela Campos | Gabriele Pinho | Joaquim Marques | Matheus Pezzotta | Rodolpho Heinz Elenco Cena. (5° Geração) Ana Clara Amorim | Bia Riccio | Denise C. Octávio | Léo Paiva Lopez | Maitê Netto | Marina Foggiatto | Rafa Ferraz | Tifane Deamates | Zé G. Moraes | Ana Pedroso (Convidada).

Fotos do Espetáculo: Tatiana Plens
Ensaio Fotográfico no espaço da Brasital: Luciana Ferreira

Livremente inspirado em 
"Através do Surrealismo e o que Alice encontrou lá" de Adriana Peliano  
(Dissertação de Mestrado: USP, 2012. Orientação Katia Canton).



 Luciana Ferreira 

COMPANHIA DE EROS


"Criada em janeiro de 2010 nas dependências da Brasital, em convivência direta com a pesquisa, processos arte/educativos e a produção de conhecimento, a COMPANHIA DE EROS desenvolve atividades que inclui entretenimento e investigação estética, propondo a prática teatral como meio de comunicação e formação de público na cidade de São Roque. O espetáculo teatral “ATRAVÉS DE ALICE: SONO, SONHOS, SOLUÇOS E SUSPIROS” é uma proposta de investigação cênica para “Alice no País das Maravilhas” de Lewis Carroll pela CIA DE EROS para o ano de 2015, em comemoração aos 150 anos da publicação do livro, aos 125 anos da Brasital e aos 5 anos de formação do grupo, hoje na sua 5°geração. 


Texto do programa:

No ano em que a obra Alice no País das Marvilhas (1865) faz 150 anos, a CIA DE EROS apresenta um espetáculo teatral que viaja através de Alice e encontra por lá muitas surpresas curiosissíssimas. Esse “sonho vivo” criado pelo grupo foi livremente inspirado na minha dissertação de mestrado “Através do Surrealismo e o que Alice encontrou lá” (USP, 2012) entre outros textos alicedélicos como "Ondas vivem os sonhos", numa costura de figuras e diálogos, textos e imagens, propondo um jogo constante com a obra literária de Lewis Carroll e seus enigmas. 


 Como na jornada de Alice em busca de si mesma, os corpos dos atores se transformam no espaço e se misturam em metamorfoses lúdicas, dançando com projeções, sombras, livres associações e objetos enigmágicos. O espetáculo incorpora referências artísticas do Surrealismo como as surrealices de Salvador Dali, os sonhos de René Magritte e da misteriosa pintora tcheca Toyen, entre outras alicinações. Entramos com eles num jogo de faz conta onde tudo é potencialmente outra coisa, como um labirinto de sonhos dentro de sonhos abrindo caminhos na imaginação e no pensamento. 

Nesse processo de crescimento e descobertas, num diálogo entre as artes visuais e a literatura, tive a oportunidade de compartilhar com eles uma oficina de colagem, na qual abrimos portas para novos sentidos e transflormações. Entre as reinações e alicinagens criativas do grupo em diferentes mídias estão as figuras desse encantador ensaio fotográfico no qual visitamos a terra de amaravilhas que o grupo todo sonhou junto. Alice transborda da obra literária e se aventura na arte de viver.

Adriana Peliano


"As in Alice's journey in search of herself, the bodies of the actors turn in space and mingle in playful metamorphoses, dancing with projections, shadows, free associations and enigmagic objects. The show incorporates artistic references of Surrealism as the surrealices of Salvador Dali ant the dreams of René Magritte and the mysterious painter Toyen Czech, among other alicinations. We enter in a let's pretend game where everything is potentially something else, like a labyrinth of dreams within dreams opening paths in the imagination and thinking."


 Luciana Ferreira 

 Tatiana Plens

 Luciana Ferreira 


 Luciana Ferreira 



Luciana Ferreira 

 Tatiana Plens


 Tatiana Plens


 Tatiana Plens


Salvador Dali

Salvador Dali

Salvador Dali



Oficina de colagem com os integrantes da CIA de EROS.







 Ana Pedroso 



Daniela Campos


EXTRA

Nova edição de Alice no País das Maravilhas com ilustrações de SALVADOR DALI.




Alice’s Adventures in Wonderland | 150th Anniversary Edition | Lewis Carroll | Illustrated by Salvador Dalí | Edited by Mark Burstein |  | ISBN: 9780691170022 | 136 pp. | 7 x 10 | 19 color illus. 5 halftones.

No comments:

Post a Comment