Alice in process…

Instead of the question “Who is Alice?” there are now paths leading to what Alice might come to be…

21 Sep 2012

“Subterrâneos de Alice”, criação da Quarta Parede estreia em 24.Março.2011


“Veja você, tantas coisas fora do comum tinha acontecido até então, que Alice começou a pensar que muito poucas coisas eram realmente impossíveis”. 
Lewis Carroll




"A Quarta Parede, criada a 21 de Outubro de 2002 na Covilhã, é uma estrutura profissional de criação e produção dentro do universo das artes performativas." 


Trecho de espetáculo transcrito por mim:



Sigo todos os inventários que criei em volta da obra Alice no País das Maravilhas. 

Um inventários das transformações físicas e suas respectivas causas 
Um inventário de espaços 
Um inventário de objetos 
Um inventário de personagens 
Um inventário de questões levantadas pelos personagens 
Um inventário de alimentos e bebidas 
Um inventário de sons 
Um inventário de acontecimentos violentos 
Um inventário de conselhos e regras simples 
Um inventário de dados biográficos do autor.


Alguns dos objetos utilizados na apresentação






" "Subterrâneos de Alice" é a nova criação da Quarta Parede, um espetáculo de teatro de objectos/multimédia, a partir de "As Aventuras de Alice no País das Maravilhas" de Lewis Carroll, com direção de Sílvia Ferreira. 

"“Subterrâneos de Alice” parte da obra “As Aventuras de Alice no País das Maravilhas” de Lewis Carroll. É um espetáculo de teatro de objetos/multimédia, com direção de Sílvia Ferreira, dirigido ao público em geral a partir dos 12 anos. 

 Sinopse: Subterrâneos de Alice parte do ato de ler. Em 4 de Julho de 1865 foi publicada a obra Alice’s Adventures in Wonderland, uma versão ampliada do manuscrito Alice’s Adventures Under Ground. O seu autor, Charles Lutwidge Dodgson, assina esta publicação com o pseudónimo de Lewis Carroll.

Depois surgiram os Inventários. Os Inventários são enumerações ordenadas e minuciosas de bens que pertencem ou pertenceram a uma pessoa ou entidade. Neste caso, constituem-se como enumerações ordenadas de elementos que pertencem a uma obra literária - esta: As Aventuras de Alice no País das Maravilhas - que apresenta dois universos paralelos: no primeiro, o tempo e o espaço estão convencionados e são comuns a todos, no segundo, cada um cria o seu próprio tempo e o seu próprio espaço e consegue facilmente entrar e sair do tempo e espaço dos outros. " 



 Ficha Artística: 
Direção: Sílvia Ferreira 
Texto: Sílvia Ferreira, com excertos de “As Aventuras de Alice no País das Maravilhas”de Lewis Carroll 
Espaço Cénico e Interpretação: Maria Belo Costa, Sílvia Ferreira 
Espaço Sonoro: Defski 
Desenho de Luz: Pedro Fonseca 
Operação Técnica de Luz e Som: Rui 
Gonçalves Cartaz: Joana Marques, Octávio Mourão
 Registo Vídeo e Spot: Rodolfo Pimenta, Joana Torgal 
Produção executiva: Celina Gonçalves


texto encontrado AQUI 



ASSISTA O VIDEO DO ESPETACULO





Por alicemporenquanto:


Através do País das Maravilhas e o que a "Quarta Parede" encontrou lá.

1 - Textos, objetos e projeção de imagens em diálogos múltiplos. Relações entre séries com lógicas inventadas e "inventárias".
2 - Espelhos subterrâneos seguem geometrias imaginárias. Matemática e poesia.
3 - Percorrer outros caminhos e pensamentos em  trajetos e redes labiríticas no território do corpo e da paisagem como um "mapa de veias muito finas".
4 - Corpo vira objeto e objeto vira corpo. Metáforas, metonímias ou metamorfoses? 
5 - Como cartografar o que não cabe em mapas ou em fórmulas pré determinadas?
6 - Inventários, séries,  listas, números, coleções, diários, datas.
7 - Tocas, caixas, panelas, xícaras. Caixas e panelas se multiplicam, se encaixam e desencaixam, em movimentos crescentes e decrescentes, como o corpo de Alice. 
8 - Panelas são panelas, panelas não são panelas, panelas são panelas. Deslocamentes.
9 - Lógica, série, caixa brincam com o sonho, o desconhecido, desafios e vestígios de caminhos enigmágicos. Que caminho cada um escolhe seguir?
10 - Como diz o Chapeleiro Louco: devemos ficar amigos do tempo.
11 - Trasformação e invenção. Novos corpos, sentidos outros. 
12 - Maravilha das maravilhas. 

Through Wonderland and the "Quarta Parede" (Fourth Wall) found there. 

1 - Texts, objects and projection of images in multiple dialogues. Relations between series with logics "inventoryed"and invented.
2 - Underground mirrors follow imaginary geometries. Mathematic and poetry.
3 - Thoughts and paths cross labyrinthic networks. The body and the landscape travel in a "very fine map of veins." 
4 - Body becomes object and object becomes body. Metaphors, metonymies or metamorphoses?
5 - How to map what does not fit into fixed maps or predetermined formulas? 
6 - Inventories, sets, lists, numbers, collections, journals, dates. 
7 - Holes, boxes, pans, cups. Boxes and pans multiply and fit on each other increasing and decreasing the sizes, like the Alice body. 
8 - Pans are pans, pans are not pans, pans are pans. Displacements. 
9 - Logic, series, boxes play with dreams, the unknown and tours in enigmagic paths. Which way each one chooses to follow? 
10 - As the Mad Hatter says: we should be friends of time. 
11 - Trasformation and invention. New bodies, multiple meanings. 
12 - Wonder of wonders. 


"Através do século XX as possibilidades de diálogo entre o texto literário e as ilustrações de Alice foram se desdobrando junto com as transformações nas artes visuais e nas diferentes possibilidades de leitura da obra. No mundo contemporâneo artistas se descolam do compromisso ao pé da letra com os livros de Alice, se abrindo para a livre reinvenção, que segundo a poética de cada artista, promove estranhamentos e associações inesperadas. Ao mesmo tempo, quando perguntamos quem é Alice, nos misturamos com ela, com nossas estórias, nossas histórias. A obra de Carroll é a obra prima e a matéria prima para a criação. Alices contemporâneas não precisam reproduzir em diferentes mídias e suportes os livros de Alice, mas podem viajar com eles, entre mergulhos, travessias e imagens poéticas. Inúmeras estórias e figuras podem ser compostas a partir de novas articulações de texto, música e imagem, jogos de linguagem, fragmentações, sobreposições, apropriações e deslocamentos."
trecho de texto de Adriana Peliano


No comments:

Post a Comment