Alice in process…

Instead of the question “Who is Alice?” there are now paths leading to what Alice might come to be…

30 Oct 2010

vertigo



Alice in Wonderland (Paramount Pictures, 1933)



Dora Maar



Dora Maar



Dora Maar




"Pierre Mabille definiu o maravilhoso como uma qualidade particular e verdadeiramente indefinível que se prende a alguns seres, a alguns acontecimentos, a alguns textos, a alguns quadros de algumas épocas, inerente a cada descoberta, a cada encontro perturbador, ou a cada conjunção do desejo com a realidade exterior: 

 O Maravilhoso exprime a necessidade de ultrapassar os limites expostos pela nossa estrutura, de atingir uma maior beleza, um maior poder, uma maior duração. Ele é a luta de liberdade contra tudo o que o reduz, a destrói e a mutila; ele é tensão, isto é, qualquer coisa de diferente do trabalho regular e maquinal: a tensão da paixão e da poesia.


 Aonde encontrar o maravilhoso? 


Bom, pensou Alice, vou atravessar. Mergulhar na escuridão completa à procura de nós mesmos é o que fazemos. O silêncio é a profunda noite secreta do mundo. O que desejo ainda não tem nome. Eu sou assombrada pelos meus fantasmas, pelo que é mítico, labiríntico e paradoxal. Mas agora acho que vou mesmo. Isto é: vou entrar. Quero dizer: no mistério. Para onde vou? A resposta é: vou. Alice atravessou  cartografia de geometrias impensáveis, mapas para traz do pensamento. Não quero perguntar por que, disse Alice, pode-se sempre perguntar por que e sempre continuar sem resposta: será que consigo me entregar a uma pergunta sem resposta?"

Adriana Peliano


Pierre Mabille defined the marvellous as a particular quality and truly indefinable which holds some beings, some events, some texts, some pictures of some seasons, inherent in every discovery, every disturbing encounter or every combination of desire with external reality.  

 The Wonderful expresses the need to exceed the limits set out by our structure, to achieve more beauty, more power, a longer duration. It is the struggle of freedom against all that reduces, destroys and maims, it is tension, ie, something other than the regular and mechanic work: the tension of passion and poetry.



Mirror of the Marvelous: 
The Classic Surrealist Work on Myth 
 Pierre Mabille


Essas fotos de Dora Maar não foram criadas inspiradas em Alice.

No comments:

Post a Comment